Woman with prostate problem in front of toilet bowl. Lady with hands holding People wants to pee - urinary incontinence concept

Infecção urinária: causas, sintomas e tratamentos

A infecção urinária é um dos tipos de infecção mais comuns nos seres humanos. Geralmente, a doença não traz graves prejuízos à saúde do paciente. Entretanto, o incômodo e desconforto causado pelos sintomas podem afetar a sua qualidade de vida. Você sabe quais são os sintomas dessa patologia? Conhece os tratamentos? Então, não deixe de ler esse texto se quiser saber tudo sobre o assunto.

O que é infecção urinária?

O termo se refere a qualquer tipo de infecção por microorganismos que afeta o trato urinário. Essa condição pode afetar os rins, ureteres, a bexiga e a uretra. Dependendo da região afetada, pode receber nomes diferentes. Quando afeta os rins, é chamada de pielonefrite. Ela começa na uretra ou na bexiga e se alastra até chegar ao órgão. Quando não tratada, ela evolui e pode oferecer prejuízos permanentes ou então a bactéria pode entrar na corrente sanguínea e levar à morte. Se a infecção for na uretra, recebe o nome de uretrite. Quando acomete a bexiga, é chamada de cistite.  Embora seja causada por vários tipos de agentes, o microrganismo mais comum é a bactéria Escherichia coli. Essa bactéria está naturalmente presente em nosso intestino e exerce um papel importante no processo digestivo. A infecção do trato urinário (UTI), como também é chamada, afeta mais as mulheres do que homens e são mais recorrentes em gestantes. 

Quais são os sintomas?

Quando a infecção urinária produz sintomas, eles são a sensação de ardência e dor ao urinar, urina escura com sangue e com cheiro forte, dor pélvica, febre, maior frequência de micções e incontinência urinária. Se a bactéria alcançar os rins, o paciente também pode apresentar dor nas costas, náusea, vômitos, perda de apetite e calafrios. Nesses casos, é recomendado que um médico seja procurado imediatamente. Entretanto, é possível ter a infecção no trato urinário e não sentir qualquer tipo de sintoma. Nesses casos, é chamada de bacteriúria assintomática.

Quais são as causas?

As mulheres estão mais suscetíveis à doença em razão da sua anatomia. A uretra feminina é mais curta que a do homem e está mais próxima do ânus, facilitando a passagem de microrganismos para o trato urinário. Existem fatores de risco que potencializam as chances de alguém adquirir a patologia. Os diabéticos, por exemplo, têm o risco aumentado em função das alterações causadas pelas altas taxas de açúcar no organismo. Da mesma forma, a partir dos 50 anos de idade, a próstata dos homens tende a crescer, fazendo com que haja uma retenção da urina na bexiga. Também estamos mais suscetíveis após o ato sexual, pois a uretra sofre pequenos traumas e fica mais vulnerável. A predisposição é maior para quem usa métodos contraceptivos, mulheres que estão na menopausa, pessoas que têm alguma obstrução no trato urinário e para quem tem alguma disfunção no sistema imunológico.

Existe tratamento?

Na maioria dos casos, o próprio organismo trata a infecção, eliminando as bactérias. Quando isso não ocorre, o médico poderá prescrever o uso de antibióticos, escolhidos de acordo com o tipo de agente causador. A cistite de repetição ocorre com muita frequência em mulheres. Se ocorrerem três ou mais episódios no período de 12 meses, recomenda-se que um ginecologista avalie o quadro. Nessas situações, o tratamento pode ser prolongado. Agora você já sabe tudo sobre infecção urinária. Então, esteja atento aos sinais enviados pelo corpo e, caso suspeite de algo, procure um médico para ser avaliado. Quer saber mais? Clique no banner!

O que deseja encontrar?

Compartilhe